Ligamos para Você
Nossa politica de privacidade e cookies Nosso site utiliza cookies para melhorar a sua experiência na navegação.
Você pode alterar suas configurações de cookies através do seu navegador.
Alto Padrão BC
Alto Padrão BC
Telefones para Contato

» O Futuro Da Construção Civil no Brasil

O Futuro Da Construção Civil no Brasil
Publicado em 14/Jul/2021
Sem Categoria

A construção civil é uma das áreas que mais gera emprego e renda no país. Mas, qual será o futuro da construção civil no Brasil, mediante tantas incertezas?

Com a crise da pandemia causada pelo coronavírus, a construção civil, assim como praticamente todas as áreas econômicas, foram fortemente atingidas.

Assim, muitos canteiros de obras ficaram vazios, sem trabalhadores e fechados. Obras foram interrompidas, visto que o momento exigia cautela e preparação, além de proteção.

Dessa forma, as empresas tiveram que se reorganizar, para entender o que a situação momentaneamente exigia e como poderia ser uma retomada no futuro.

Mas, há muita esperança e boas perspectivas para o setor, responsável por inúmeros empregos diretos e indiretos no Brasil. É sobre isso que falaremos, confira!

Como está o mercado da construção civil atualmente no Brasil?

O mercado da construção civil, conforme já dissemos, é um grande gerador de empregos no Brasil.

Só para se ter uma ideia, em 2019, antes da pandemia, a construção civil era responsável por 6,7 milhões de postos de trabalho, o que representava que uma a cada 14 pessoas com trabalho, trabalha na construção civil.

Esses dados são extremamente impactantes. Por outro lado, com a pandemia, a construção civil foi uma das áreas mais afetadas. E uma vez que houve esse impacto, as consequências para o setor do qual outras empresas também dependem, acabou fazendo com que os índices de desemprego subissem ainda mais.

Além dos próprios canteiros de obras, todo o setor de suprimentos e de logística, os quais abastecem a construção civil e formam sua cadeia produtiva, também foram fortemente atingidos.

Assim, o setor apresentou bastante queda no ano de 2020, em relação ao ano anterior.

Mas, com a chegada das vacinas, a situação parece começar a normalizar, trazendo esperanças para o setor.

Você sabe como as empresas da construção civil estão retomando seu processo de crescimento no Brasil? E quais são os fatores que podem influenciar o crescimento ou a queda desse importante setor?

Veja como está sendo esse processo.

Empresas da construção civil iniciam retomada econômica

Por ter forte impacto no cenário econômico brasileiro, as empresas ligadas à construção civil tiveram que se adequar e aprender bastante durante a pandemia. Aprendizado esse que certamente ficou para a prosperidade.

Para isso, o primeiro passo foi pensar no cuidado de seus trabalhadores. Afinal, a proteção dos trabalhadores da construção civil sempre foi uma das prioridades de grandes empresas da área.

Mas agora, havia um novo ponto a ser considerado e não somente acidentes de trabalho: era necessária a proteção dos trabalhadores conta o novo coronavírus.

Portanto, os canteiros de obras, já sempre com avisos e instruções em relação ao equipamento de proteção individual obrigatório (EPI) e ferramentas manuais, ganharam também a preocupação em seguir as normas sanitárias, determinadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Outras estratégias também foram lançadas, como o trabalho home office para todos os setores administrativos, bem como as chamadas construções offsite, nas quais as peças são construídas ou pré-fabricadas fora do canteiro de obras e já trazidas prontas para o local.

Até o marketing digital entrou para influenciar o setor, visto que muitas empresas investiram nesse setor, pois a internet foi uma ferramenta muito utilizada durante a pandemia e que atualmente é responsável por vários contratos sendo fechados, além da divulgação da própria empresa.

Além disso, com a necessidade de isolamento social e as pessoas ficando mandatoriamente mais em suas casas, houve um aumento na própria pandemia de pequenas reformas residenciais. De fato, muitas pessoas resolveram investir na melhora da própria residência.

Portanto, embora grandes canteiros de obras tivessem ficado parado por semanas, muitas pessoas optaram por iniciarem reformas em suas casas, para melhorar a condição de seus lares.

Inclusive, lojas de materiais de construção permaneceram abertas enquanto que outros comércios foram fechados. Assim, isso também acabou estimulando muitas pessoas a reformarem suas casas, o que ajudou a balancear o impacto negativo da pandemia na construção civil.

E como ficará o futuro da construção civil no Brasil?

O Brasil ainda é um país grande que necessita de muita infraestrutura. Dessa forma, a necessidade de grandes construções, no país, tanto voltada para a parte produtiva do país (estradas, pontes e galpões logísticos, por exemplo), quanto para a parte social (moradias) sempre estará em alta.

Existem muitos fatores que podem influenciar o maior ou menor crescimento da construção civil no país.

Dentre elas, podemos destacar.

1 – Cenário econômico

A taxa de juros, taxa SELIC, bem como a inflação, tem efeitos diretos no crescimento ou queda da construção civil no Brasil.

Isso porque esses índices não só impactam no valor de produtos essenciais para a construção (cimento, areia, pedra, por exemplo), como também impactam no poder de compra dos brasileiros.

Assim, com uma economia estável, o brasileiro consegue se estruturar e investir uma parte do seu 13o em uma obra ou então uma porcentagem das férias, adquirindo mais material ou até mesmo contratando uma empresa de construção.

Além disso, com um cenário econômico estável, empresas também fazem maiores investimentos no setor, conforme explicaremos em seguida.

2 – Investimentos públicos e privados

Os investimentos feitos pelo governo em obras de infraestrutura, bem como o investimento privado, feito para a construção desde pequenas reformas, assim como de grandes edifícios, também podem impactar a construção civil no Brasil.

As chamadas parcerias público-privadas (PPP) são a junção do poder público e empresas de construção civil que podem atuar em grandes obras, por meio dessas parcerias.

Outro fator que pode impactar positivamente o setor é que com a pandemia, muitas pessoas começaram a enxergar a necessidade de se viver melhor, com mais espaço e qualidade de vida.

Assim, passando a crise, com o dinheiro que as pessoas não gastaram durante a pandemia, em virtude da incerteza de se investir, essas pessoas podem querer investir em novas moradias, como casas com mais espaço ou então apartamentos maiores. Dessa forma, o setor da construção de moradias privadas também tende a crescer.

E claro, investir em um imóvel, mesmo que seja para alugar para renda passiva, ainda é uma boa forma de se aliviar os gastos mensais.

3 – Geração de mais empregos

Com o país se estabilizando, a tendência é que a construção civil comece a voltar a gerar mais empregos. Afinal, com todos esses cenários positivos, serão necessários mais trabalhadores na área.

É importante sempre citar o impacto na construção civil na melhora dos índices de desemprego no país, há vários anos. Assim, com a taxa de desemprego ainda bastante alta, a construção civil assume, mais uma vez, um papel essencial na melhora desse cenário.

Portanto, calcula-se que a construção civil volte a ocupar as primeiras posições na geração de emprego e renda no país, assim como vinha fazendo nos anos anteriores.

Conclusão

Diversos fatores ainda podem afetar o crescimento da construção civil no Brasil. Mas, estima-se que o cenário seja bastante positivo, com muitas obras surgindo, novas parcerias público-privadas para setores de infraestrutura, bem como pequenas obras no setor privado.

Dessa forma, novos empregos podem surgir, visto que a construção civil é o segundo setor que mais emprega no país e um dos maiores responsáveis pela balança econômica positiva no Brasil.

Ou seja, quando a construção civil vai bem, a economia no Brasil também vai.

 

 

Alto Padrão BC. Aqui você encontra os melhores apartamentos à venda em Balenário Camboriú.
Gostou do conteúdo? Confira outros em nosso Blog e fique por dentro de todas as notícias imobiliárias.